Planos de Saúde para Empresas: 3 dicas para não errar nas escolhas

Planos de Saúde para Empresas: 3 dicas para não errar nas escolhas

De acordo com um estudo da Metlife de Tendências de Benefícios para Funcionários em 2018, existe um apetite real entre os empregadores no Brasil para atender as várias necessidades de seus funcionários. Mas isso pode ser um desafio, uma vez que a retenção de talentos continua a ser uma questão fundamental. 

Os empregadores precisam criar um ambiente de trabalho mais estável financeiramente, aumentando a segurança dos funcionários. E uma forma de fazer isso é oferecer benefícios como o plano de saúde. 

Segundo análises do site Glassdoor, funcionários afirmaram que plano de saúde é o benefício mais importante que recebem do empregador. Afinal, convênio médico é o terceiro maior desejo dos brasileiros, perdendo apenas para educação e casa própria. 

Não oferecer um plano de saúde torna a empresa vulnerável a problemas comuns, como dificuldade em reter talentos, funcionários insatisfeitos, alto índice de faltas, dentre outros problemas encontrados.

Diante disso, confira neste artigo três dicas para escolher o plano de saúde empresarial ideal.

 

Entenda o público-alvo do seu Plano de Saúde

 

Faça enquetes e tente descobrir mais sobre seus funcionários. 

Pergunte sobre o tipo de médico que mais frequentam, avalie as faixas etárias, os dependentes, as preferências e todos os dados que possam influenciar na hora de buscar uma operadora de plano de saúde. 

Com esse levantamento será mais fácil negociar e sair com um belo contrato. Apenas para dar um exemplo de como esse levantamento sobre seus funcionários ajudaria: sabendo os locais onde moram, ficaria mais fácil definir o tipo de cobertura que seu plano deve ter.

Caso sua empresa não seja nacional e todos os funcionários tenham clínicas próximas de suas residências a cobertura poderia ser local, o que diminuiria os valores a serem pagos.

Preste muita atenção às cláusulas do contrato 

Em 2019, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu a venda de 51 planos de saúde de 11 operadoras. 

Então, para não fazer a escolha errada, leia o contrato atentamente, inclusive as letras miúdas, pois elas podem esconder cláusulas obscuras.  

No caso do plano de saúde empresarial, fique atento à multas, em caso de quebra de contrato, preste atenção aos aumentos gradativos e aos aumentos baseados nas faixas etárias. Por fim, tenha sempre um advogado ou setor de contabilidade para te ajuda a validar o contrato. 

Esta é uma forma simples de evitar dores de cabeça futuramente e garantir um investimento mais seguro.

 

Aposte na divisão do investimento

 

A mensalidade do plano de saúde empresarial pode ser dividida conforme o empregador quiser, portanto, a empresa pode pagar 100%, 75%, 50% ou 25% do convênio médico. 

Além disso, sua empresa pode escolher não pagar nada e somente emprestar o CNPJ para que os colaboradores tenham acesso a um plano de saúde mais barato, uma vez que os planos empresariais podem chegar a ser 30% mais baratos do que um plano para pessoa física. 

Por fim, ofereça programas de saúde em sua empresa, evitando a ida excessiva de seus colaboradores ao médico. 

Com essas três dicas você será capaz de escolher o plano de saúde empresarial ideal para seu negócio, satisfazendo assim seus colaboradores e mantendo talentos em sua empresa.